Todos os artigos de João Gregório

Sobre João Gregório

Astrónomo amador activo desde Natal de 2002, altura em que comprou para o filho um telescópio. Gosta de fotometria e de objectos "vivos" ... tudo o que se possa transformar em gráfico.

Atalaia em noite animada

Apesar dos vários eventos pelo país, em Castelo de Vide e Alqueva a Atalaia foi ponto de encontro para uns quantos estreantes.

Aqui fica o registo feito pelo João Brázio.

Nas presenças contamos o Brázio, o Diogo, o Vitor, o Vasco e uma data de malta.

Imagem do JB da SH2-103 feita com o seguinte setup:

Montagem :EQ6
Telescopio : ED80 + Reductor focal com Field Flatner 0,85
Camera CMOS : ASI1600MMC
Imagem composta por :16 subs Ha 900s a -20C
Guiagem : ASI120MM e um TSL80 (326mm)

Riscos no céu

Esta observação foi feita pelo Anselmo Dias.

Andava ele nas limpezas quando encontrou estas imagens feitas em 07 de MARÇO de  2014, hora 21H 51.

O equipamento utilizado: Megrez 90 +Canon 500D -Backyard Eos V.31
montagem EQ6 PRO

A observação mostra este fenomeno estranho que se assemelha a uma “chuva de estrelas”

Clique na imagem para aumentar.

A identificação da zona do céu em questão

Frame original

 

 

 

 

Big Moon 14 Nov 2016

Como um bom astrónomo o Anselmo Dias não quiz deixar de fazer um registo para a posteridade do nascimento desta dita Big Lua.

Fruto de uma conjunção factual a notoriedade desta efemeride deve-se ao facto de ser Lua cheia num momento em que a Lua na sua trajectoria eliptica se encontra mais perto da Terra.bigmoon_adias_14112016_short

Para o registo, o Anselmo usou da sua paciência,  a Canon EOS 500D, a 400 iso, F.1/10, e o o Megrez 90D em tripé.

bigmoon_adias_14112016_2

 

 

Noite quente de verão

Acabou por se juntar alguma malta nesta noite quente infestada de melgas.

Os presentes foram : eu, o Anselmo Dias, Diogo P. Monteiro, Paulo PIna, Rodrigo Cunha, Margarida Sequeira, João Moreno e Theresa…. ahh e o estreante Artur Oliveira.

Tinha combinado com o Anselmo tentar fazer umas “coisas” com o Obsession de 18″ e a Atik Infinity. Enquanto o Anselmo montava o telescópio fomos presenteados pela conjunção do fino crescente da Lua e Vénus já baixo no horizonte.

O Artur desapareceu com a sua dslr e o tripé e foi fazer star trails.

O João Moreno esteve a montar o Meade LXD 55 e não passou da colocaçao em estação pois um motor resolveu entregar a alma ao Murphy.

Foi através do Newtoniano do Rodrigo que tivemos a experiencia visual, a meu pedido o Diogo trouxe o Star Analyzer SA100, uma rede de difração que nos permite ver o espectro das estrelas. Com o SA100 enroscado na ocular vimos os espectros de Vega, Albireu, e Altair,. Em Albireu tivemos oportunidade de ver lado a lado os espectros deste par de cores diferentes. Para culminar vimos o espectro da Gamma Cassipeia, uma estrela Be que roda tão rápido que perde massa para um disco de acreação. Esse disco ao ser aquecido emite em H-alpha surgindo no espectro como um ponto brilhante em contraste com as linhas de absorção que são escuras.sa100_ds

Como indicador aproximado do que se viu escolhi esta imagem do Buil em que podemos ver que cada estrela tem a sua particularidade. As estrelas que observamos não foram estas, é só para terem uma ideia do potencial. No “arco iris” há linhas escuras que correspondem á absorção e em algumas há uns pontos brilhantes que correspondem a linhas de emissão.

buil_espectros_sa100_dsCrédito da imagem acima, Christian Buil, feita com uma DSLR e un Star Analyzer SA100

O Paulo Pina esteve entretido a fazer um boneco da Bubble Nebula com a canon dslr e o taka TOA 130F.
pina_bubble_dsCrédito da imagem acima, Paulo Pina

Mesmo sem guiagem a Atik Infinity consegue integrar imagnes de curtas exposições numa imagem equivalente a uma longa exposição.
anselmo_18inch_infinity_m-20-1200sCrédito da imagem acima, Anselmo Dias

A Guida não parou a noite toda, enquanto fotografava ia espreitando no telescópio do Rodrigo.
O crédito das imagens da galeria são da Guida Sequeira

atalaia-carros-e-telescopios_dsCrédito da imagem acima, Guida Sequeira.

Pela 1 h da manhã finas nuvens altas começaram a chegar e a dar o mote para começar a arrumar.

 

A noite dos iniciados

O relato seguinte foi feito a meu pedido pelo Diogo Pedro Monteiro após uma ida em que levou uns amigos á Atalaia (20 Agosto 2016).

“Certo dia, já lá vão uns anitos, um de muitos grupos que aparecem pela Atalaia para “espiolhar” a coisa, por lá andou até o sol raiar.  Tiraram muitas fotos de tripé, e ficaram deveras interessados em voos mais altos. A paixão era muita e a experiencia inversamente proporcional.

Como muitos dos curiosos, não voltaram, mas a semente ficou.
Volvidos cerca de 3/4 anos resolveram volta a atacar em duas frentes. Uma de carteira um pouco mais generosa, procedeu à aquisição da sólida EQ6 e de um Newton de 10 Polegadas e de uma Cam chinesa.
Outra frente munida de mais engenho, aplicou um “wedge” numa azimutal apontou à polar, e definiu a sua posição geográfica como estando em pleno Polo Norte. O tracking foi perfeito. Só um dos motores é que funcionava, como previsto.
Ambas as frentes lançaram-se no terreno quase “out of the box”, mas tudo rapidamente entrou nos eixos, e as fotos começaram a sair.
A noite esteve quase que perfeita para fotografia, não fosse a presença da lua.
A temperatura e a ausencia de melgas, aliada à boa disposição e snacks “gourmet” voltou a cinzelar nas nossas mentes, o porquê desta nossa paixão.
Bem vindos, Vasco, e Brázio.
Ficamos à espera das imagens futuras :)”
14037733_1085881174822601_1039105553_o 14113940_10206319152329754_282262384_o

Sessão de capinagem 30 JUL 16

Após o cancelamento há uma semana atrás devido aos mais de 38 graus previstos para a data escolhida, fomos presenteados com uma tarde bastante toleravel na casa dos 28 graus.

Havia há partida alguns camaradas que não podiam estar presentes mas a data dependia da disponibilidade de uma maquina que carinhosamente chamamos o corta palha gigante. Também veio a roçadora artilhada que deu uma grande ajuda, principalmenta nas silvas.

Responderam á chamada, o Luís Evangelista, o Diogo Monteiro, o Hugo Silva, o Rodrigo Cunha e eu, João Gregório.

Após a capinagem houve convivio, apreciou-se o trabalho feito, comeu-se umas sandes e umas peças de fruta que foram devidamente acompanhadas por umas cervejas (naglers) bem fresquinhas.

O Hugo e o Rodrigo não tiveram possibilidade de nos acompanhar na fase seguinte que foi um belo jantar no Ninho do costume. Comemos o tal bife que se desfaz na boca acompanhado de mais conversa.

Durante o jantar ainda deu para apanhar um raro pokemon amarelo.

O meu agradecimento especial ao Luís Evangelista que trouxe a maquinaria … e a geleira com as naglers. Um agradecimento a todos os dispuseram do seu tempo para dar uma ajuda a manter o nosso recinto de observação mais acolhedor e desimpedido.

Pede-se ao observadores fumadores o cuidado de apagarem bem o cigarro e de não deixarem as beatas no chão.

 

Até breve

João Gregório

Pelo Alberto – Jantar de homenagem

A amizade prevalece
A amizade prevalece  –  Alberto á esquerda da imagem

“Atalaia, 25 de junho de 2016: Pelo  Alberto

Este não é um relato como os habituais e por isso não tem descrições de objetos observados, de equipamento utilizado nem de quem esteve e quem não pôde estar. Foi uma noite pelo e para o nosso amigo Alberto, intensa e construída na medida das emoções e razões que nos levaram a uma noite de memórias, comemoração e partilha, tudo no bom e já conhecido espírito do grupo Atalaia.

E foi com esse espírito que nos reunimos ontem à noite, para jantar em conjunto e se possível observar o céu a seguir. Ponto de encontro no Ninho, local que tantas vezes nos acolheu e que soube tão bem acarinhar e homenagear o nosso amigo Alberto, onde nos reencontramos e jantamos muito bem como sempre. Nem a Seleção das Quinas faltou, para jogar e vencer, devidamente festejada por todos. O que poderíamos querer mais? A companhia do nosso amigo, nem mais nem menos. Fez-nos falta o Alberto, nosso Comandante, feito na profissão e engrandecido agora na nossa memória. Em sua homenagem foi dita e sentida uma mensagem pelo nosso companheiro José Ribeiro, que fez dele os sentimentos de todos.

Já jantados, uns rumaram às sua vidas e os restantes ao nosso local de observação de sempre, junto ao Campo de Tiro de Alcochete, para uma noite de convívio e partilha em torno dos poucos telescópios montados. Destacou-se o Obsession do nosso companheiro Anselmo, em torno do qual nos reunimos no final da noite.

Não importa o que vimos nem tão pouco o que foi dito. Importa termos lá estado.”

Texto de Alcino Pacheco

Crédito das imagens abaixo Alcino Pacheco

 … mas houve mais quem fizesse uso da sua camera fotografica.

A galeria abaixo tem o crédito do Ulisses Martins

 … finalmente a segunda fase da homenagem ao nosso camarada, a parte que ele tanto adorava, ver e dar a conhecer o céu.

As imagens t êm o crédito do Paulo Pina com o equipamento do Luis Santo.

Posso dizer que a noite esteve muito boa. Assim que chegamos tivemos uma linda vista da nossa galáxia, havia uma boa transparência embora ao observar os planetas se notasse uma certa turbulência que melhorou um pouco com o adiantar da noite.

A reunião foi de facto mais á volta do OBSESSION de 18″ do Anselmo Dias que nos ofereceu belas imagens do que havia no céu. Melhor que o Anselmo para fazer as honras só mesmo o nosso desaparecido Alberto que tinha o apanágio de reunir á sua volta as multidões.

Depois veio a Lua e tivemos mais um alvo para os telescópios presentes no local.

Para quem observou pela primeira vez esta noite decerto não a esquecerá, foi optima, tivemos de tudo, Céu, companheirismos, amizade e um excelente convivio.

Para o nosso camarada Alberto, arrendatário de um condominio lá no céu, um até breve de todos nós

gregas

Depois da Lua cheia

Quando a vontade aperta e surge a oportunidade não é uma Lua que faz a malta desistir.

A ideia era testar e até havia algumas coisas para testar… mas primeiro uma paragem para jantar no nosso “escritório” preferido que dá pelo nome de O Ninho, na Atalaia.

Apanhei o José Ribeiro e dirigimo-nos ao local da janta onde esperámos pelo Hugo e  Slavomira e também pelo Diogo. Depois de uma boa refeição e alguma tertúlia lá fomos até ao local onde já se encontrava o Anselmo á nossa espera desde o pôr do sol.

O intuito era testar uma camera CCD da SBIG e fazer uma comparação com outra camera, isto feito pelo Diogo que é uma das nossas apostas para seguir o caminho do desvio astronomico que separa a ciência da astrofotografia. Esperamos em breve ver coisas feitas com a nova camera.

Mais testes estavam a ser feitos pelo Anselmo com a sua NEQ6 e o EQmod, para futuramente a meter num local fixo para utilização remota.

O Hugo montou o seu Maksutov , um TEC com 20cm de abertura na Losmandy GM-8 e mostrou-nos a Lua no seu explendor através de um filtro de densidade neutra para cortar um bocado da luminosidade.

Como homenagem á nossa amiga Lua aqui fica uma imagem feita pelo Anselmo.

Moon-ds

Aqui fica a foto de grupo bem iluminada pelo flash lunar.

fotogrupo_ds

 

Joao Gregorio

Jantar do Grupo

Com algum atraso, no sábado 10 de Outubro tivemos o nosso jantar do equinócio.
O local escolhido já o era antes de ser… O Ninho na Atalaia, que desde há muito se transformou no Nosso Ninho, onde além de sermos muito bem recebidos se come muitissimo bem.

Responderam á chamada:
Os três elementos da familia Pina, O casal Ribeiro. O Carreira que veio de Leiria, O Hugo que veio acompanhado da Slavomira, o Henrique, o Licinio e eu.
A Foto abaixo mostra os pessoal na fase de pré aquecimento.
jantar alalaia 10102015_ds

O convivio estava marcado para as 20h30 mas ao chegar já lá estavam alguns convivas.
A tertulia foi boa, relembramos o passado e falamos dos projectos futuros.
A conversa esticou até á meia noite e tivemos que ficar por ali pois a tempestade post-tropical Joaquin tinha visita marcada para essa noite, não nos permitindo dar um saltinho até ao local de observação.

O regresso…

Caros amigos astrónomos amadores e todos os seguidores incondicionais do Atalaia.org

É com um enorme prazer que estamos de volta aos relatos das nossas noites de observação,  assim como de outros eventos relacionados com as nossas actividades astronómicas.

Após um largo interregno forçado no qual não foram publicados novos relatos, mas que durante o mesmo demos continuidade ás observações, vamos retomar aqui e neste novo formato a publicação das nossas actividades.

Continuam convidados a aparecer e participar nas nossas observações, para as quais nem necessitam de ter equipamento pois podem observar nos telescopios presentes no local.

Será um prazer recebê-los.

Para aceder ás observações anteriores a 2011 use este link old.atalaia.org

Aqui se irão repor gradualmente algumas observações feitas entre 2011 e a actualidade, é uma questão de tempo e paciência.

 

João Gregório